FILME X LIVRO: AS VANTAGENS DE SER INVISIVEL

março 05, 2015

Olá! Como vocês estão? Hoje é o primeiro post que vou fazer desse tipo. É tipo se fosse uma comparação entre as minhas impressões do livro e do filme. Para começar escolhi As Vantagens de Ser Invisível, do Stephen Chbosky, eu sei que já tá meio batido e que todo mundo já leu o livro e viu o filme, mas eu só vi o filme esse último fim de semana, porque ele agora já está disponível nessa lindeza que é o Netflix!

Bem, ele conta a história do Charlie, um menino que é bem tímido e tem dificuldades em fazer amigos. Quando ele inicia o Ensino Médio, ele se sente pressionado a fazer amigos, e acaba se envolvendo com o Patrick e a Sam, dois veteranos que apresentam para ele o mundo das festas e dos eventos sociais dessa época da vida.

O livro é basicamente uma relação de cartas para um leitor desconhecido, onde Charlie conta como está sendo o seu primeiro ano no colegial. Ele narra as coisas que acontecem com os seus amigos a partir do seu ponto de vista, e muitas coisas ficam abertas para a imaginação do leitor deduzir. Ainda são apresentados seus pais, seus irmãos e sua tia, personagem importante no livro que não ganha tanto destaque no filme. Então é como se o Charlie fosse o narrador de um livro da vida alheia. Mas é claro que em muitos momentos temos a opinião dele sobre a situação, mas sei lá, fica faltando um pouco mais de ação da personagem.

O filme já é um pouco diferente. Acho que assistindo as situações, você não tem tanto a impressão de que o Charlie, que é o Logan Lerman (Percy my love), é apenas um observador. Você percebe melhor as nuances da personagem e a importância dele na vida das pessoas. O filme também deixa menos margem de dúvida quanto aos acontecimentos. Temos no elenco: Emma Watson (Sam) e Nina Dobrev (Candance, irmã do Charlie).

Gente, o negócio é o seguinte, eu gostei muito mais do filme que do livro. Sim, essa é a mais pura verdade. Eu não consegui me conectar com o Charlie no livro. Sei lá, para ser bem sincera, desde o começo ficou bem claro para mim que o Charlie tinha problemas mentais, então eu não consegui me identificar com ele assim como acontece em outros livros. Eu era uma espectadora da vida dele, assim como ele era um espectador da vida dos amigos. Mas gente, quando eu vi o filme ai rolou o feeling! Ver as situações foi muito melhor do que apenas imaginar. Então se você, como eu, não gostou do livro, assista o filme sem medo! É muito bonito, e vale muito a pena.

Livro: Submarino / Saraiva

E ai? O que vocês acharam do filme? E do livro? Quais vocês gostaram mais?
Me sigam por aí! Instagram / Twitter / Facebook / Snapchat: anaclaudiaplima / Goodreads / Skoob

You Might Also Like

0 comentários

CURTE A PÁGINA!