VAMOS POUPAR? AS MANEIRAS DE SE FAZER ISSO!

by - fevereiro 23, 2016


Se você está chegando nesse post agora, precisa saber que:
1. Você tem que baixar nosso planner maroto para controlar suas finanças, pois controle é o essencial para poupar;
2. A gente já falou aqui sobre cartão de crédito e parcelamento, e você deveria ler esses posts também!

Já falamos muito de como gastar aqui e agora vamos falar de poupar, não é mesmo? Li muito nos comentários que a maioria de vocês adota a velha fórmula de só gastar no cartão de débito, e isso é ótimo para ajudar você a controlar seus gastos. Porém, só fazer isso não é sinônimo de ter uma poupancinha guardada, então vamos conversar um pouco mais sobre isso.

Eu já tive várias fases na minha curta vida financeira. Já fui do tipo que gasta um monte, e também do tipo que poupa bem, hoje eu estou em uma fase moderada. Nem todos os meses eu consigo poupar o quanto eu gostaria, mas tenho conseguido manter uma boa reserva de dinheiro, e eu só consegui isso abrindo uma conta poupança. Na verdade, eu tinha uma conta no banco na qual se eu gastasse dinheiro era conta corrente, se o dinheiro ficasse lá, era poupança. Separar as duas foi essencial para mudar minha situação.

Então essa é a primeira dica desse post, se você tem problema para poupar, abra uma conta poupança, ou arranje outro jeito que te faça confortável, mas separe, literalmente, o dinheiro que você quer poupar. A questão aqui ainda não é o retorno que isso pode te trazer, mas criar aquele compromisso de não gastar este dinheiro. Eu optei pela poupança porque gosto de saber que se eu precisar tenho fácil acesso a esse dinheiro, mas existem outras formas de guardar o dinheiro.

Mas antes de irmos as formas preciso falar com você, para que você quer guardar esse dinheiro? É para uso imediato? É só para ter uma graninha guardada para possíveis emergências? Definir bem isso é o que vai permitir que você defina melhor como vai guardar seu dinheiro. Então pega um papel e lista coisas pelas quais você vai juntar dinheiro, quanto você vai precisas e para quando. Estabeleça metas palpáveis.

Agora vamos aos métodos:

1. Poupança: ela é ótima para você, que assim como eu, quer ter um dinheiro guardado para poder usar em casos de emergência, porque ela permite movimentar o dinheiro a qualquer hora. É muito fácil abrir uma conta poupança no banco, e ela vai render um dinheirinho a mais todo mês. Não é muito, é mais ou menos 0,5%, varia conforme o banco. Mas já é um começo, melhor do que não ter.

2. Investimentos: eles podem ser de curto prazo (1 ano) ou de longo prazo (mais que 1 ano). Existe uma lista bem longa de tipos de investimento que você pode fazer, pode ser CDB, investimento no tesouro direto, ações, etc. Tudo depende de quanto você vai investir e do quanto você quer de retorno. Esses métodos geralmente rendem MUITO MAIS que a poupança, mas uma vez investido, seu dinheiro fica, de certa maneira, congelado, e você só vai poder reave-lo depois do tempo determinado no contrato. É bom ter exatamente em mente o que você quer com esse investimento, e claro, esse é o momento em que eu falo, converse com o gerente do seu banco e se informe sobre qual é o melhor investimento para você. A taxa de retorno de cada um varia de banco para banco e de investimento para investimento.

Mas Ana, tá tudo muito bom e legal, mas como eu sei quanto vou precisar poupar do meu dinheiro?

Agora que você já definiu para que quer poupar e qual o método que você vai utilizar, fica bem mais fácil definir o quanto você precisa poupar por mês para atingir seus objetivos. O importante é você conseguir estabelecer um valor bacana que não impacte de forma muito grande no seu orçamento mensal. E isso varia de cada pessoa. Se você mora com seus pais, não tem carro, mesmo que você ajude em casa, seu gasto é bem menor do que quem mora sozinho e tem um monte de conta para pagar. Então ter essa noção de quanto você gasta e quanto você pode poupar é essencial.

E você? Já começou a fazer sua poupança? Se você tem alguma dúvida, sugestão de tema, ou qualquer outra coisa, deixa um comentário aqui em baixo ou me manda um e-mail (contato.omundodaana@gmail.com). Vou adorar conversar!
Me sigam por aí! Instagram / Twitter / Facebook / Snapchat: anaclaudiaplima / Goodreads / Skoob

You May Also Like

10 comentários

  1. Oi, Ana! Cheguei aqui por acaso e encontrei essa postagem bacana! Eu, assim como você, gosto da conta poupança, mas é muito mais por não entender ainda como funcionam esses investimentos (preciso procurar meu gerente!). Eu consigo me controlar para ir lá assim que cai o pagamento e transferir o dinheiro antes de sair comprando o que quero e também guardo aquele dinheiro que vem a mais (férias quando não viajo e décimo terceiro, etc), mas para quem não tem tanta disciplina e possui renda fixa que cai na conta sempre no mesmo dia, uma alternativa legal são as transferências programadas que eu acho que existem em todos os bancos, o dinheiro vai sozinho para a poupança no dia que você programa (melhor que seja bem próximo a data de pagamento) e você não vê, logo, não faz planos com ele. Há alguns anos eu usava esse recurso e depois transferia mais uma quantia. É uma boa saída!

    Gostei daqui!
    Http://www.inventandoassunto.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, pra quem não quer se preocupar (ou não consegue se controlar) as transferências automáticas são uma maravilha. Além do mais, você pode estabelecer metas, como a cada mês aumentar em 5 reais o que você tá poupando, por exemplo, porque já vai ficar tudo programado certinho pra não ter erro!
      E olha, se você já tem um dinheiro legal guardado e quer algo que dê mais retorno, vale a pena consultar seu gerente e ver algum tipo de investimento! Eu sei, por experiência de pessoas próprias, que o CDB é muito bom, e é sempre mais seguro arriscar investir em investimentos fixos, porque eles não ficam a mercê do mercado e das bolsas de valores, como as ações.
      :)

      Excluir
  2. Economizo usando poupança e super recomendo! :D
    Sempre bom guardar, né? ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom saber que a gente tem uma reserva legal!
      :)

      Excluir
  3. Eu amo encontrar publicações com o tema, sério.
    Digo isso porque muita gente, quando pensa em economizar, só pensa em poupança. Isso tudo porque a mídia não investe nas informações.

    Eu sempre optei por investimento e direto com o tesouro nacional. Acho seguro e o rendimento é sempre maior. Investimento Imobiliário tbm, se vc tem condições de investir um pouquinho mais pode colher bons frutos lá frente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Eu ainda não tenho nenhum investimento, mas quando for, investimento direto com o tesouro é uma das minhas opções, exatamente pela segurança que se tem!
      :)

      Excluir
  4. Se tem uma coisa que eu preciso pra ontem, é poupar dinheiro. Eu já tenho uma conta poupança mas ela anda as moscas, seu post me incentivou a ativá-la!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai! Ative sua poupança!
      Essa é uma daquelas coisas que a gente fica adiando, mas ai quando aparece um perrengue a gente sente falta!
      :)

      Excluir
  5. Oi, Ana! Que post legal! Ano passado guardar dinheiro pra viagem virou uma despesa fixa pra mim e tudo isso ajudou muito. Eu gostaria saber mais sobre essas formas de investimento. Tenho procurado a melhor pra mim há um tempo, porque poupança quase não rende, né? :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Katarina! Eu estou pensando seriamente em falar mais sobre as formas de investimento. Porque realmente, a poupança rende bem pouco se comparada ao CDB por exemplo. Mas em compensação é muito mais segura e fácil de lidar do que mexer com investimento na bolsa de valores. Então se você está procurando algo que renda mesmo, eu recomendo que você procure mais pelo CDB e pelo investimento direto no tesouro nacional, que são mais seguros e não sofrem oscilação do mercado.
      Mas vou ver se explico mais sobre isso nos próximos posts!
      :)

      Excluir