INVESTINDO NO TESOURO DIRETO (COM UMA AJUDINHA DA CLAYCI DO SAI DA MINHA LENTE)

março 08, 2016


Nos últimos posts, eu vi que vocês gostaram de saber que existem mais de uma forma de poupar dinheiro. E por isso, nossa série vai rumar por um caminho um pouco diferente nesse e nos próximos posts. Vou abordar aqui de maneira mais profunda algumas formas de investimento. Calma, eu não vou ficar aqui indicando bancos e falando para você qual a melhor. Eu quero só mostrar para você as opções. Decidir o melhor, ai, já é com você. E claro, nunca esqueça de sempre consultar um profissional especializado, que pode ser seu próprio gerente. Afinal, ele vai poder te ajudar a tomar a melhor decisão. Ah, mas antes de ler esse post, você deveria ler esse daqui. Ele vai te ajudar a começar sua jornada na hora de poupar dinheiro.
Um dos comentários que eu recebi foi da Clayci do Sai da Minha Lente. Ela realiza investimentos através do Tesouro Direto, e eu pedi para ela contar para gente um pouco da experiência dela. E o resultado foi esse texto super bacana!

"Quando entrei no curso de finanças, o único meio de investimento que eu conhecia era a poupança. Acredito que todos tenham uma ideia de como funciona: Você abre uma conta no banco que escolher, e pode realizar depósitos quando quiser rendendo 0,5% de juros ao mês. A vantagem da poupança é que você pode depositar qualquer valor e retirar quando quiser, mas a desvantagem é o rendimento e se você não souber administrar nunca verá valores a mais.

No mercado financeiro existem diversos tipos de investimentos. Para pessoa jurídica, alguns são voltados especialmente para que os empreendedores não deixem os recursos parados no caixa e, com isso, aproveitem os juros que esses investimentos geram. E para pessoa física? Também há opção, além da poupança? Sim! As mais tradicionais são: Bolsa de valores e ações; CDB; Fundos de investimentos; Letras de créditos imobiliários e títulos públicos via tesouro direto. Eu poderia me aprofundar sobre cada investimento, pois adoro conversar sobre isso, mas vou focar na minha experiência em tesouro direto.

Parece difícil, mas não é. Se você não sabe do que se trata, o Tesouro Direto é um programa de venda de títulos do Governo Federal aos investidores interessados. Sua forma de investimento é simples porque as transações são feitas pela internet. Existem várias empresas que administram esse tipo de aplicação, mas a maneira mais segura para você se informar é acessando o site do Ministério da Fazenda: www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto. Você pode aplicar seus recursos na compra de títulos, com vários prazos: o curto prazo (dois anos), médio prazo (até 10 anos) e longo prazo (que vencem até o ano de 2.050). Eles podem ser pré-fixados (quando a taxa de rentabilidade é determinada no momento da compra) ou pós-fixados (em que a remuneração vai depender da variação da inflação e dos juros do banco Central e só será definida no momento do resgate). Alguns títulos pagam juros semestralmente, mas há outros em que os juros são pagos apenas no vencimento da aplicação.

Achou complicado? Vou dar um exemplo:
Vamos supor que tenho 5.000 guardados na poupança. Em um ano esse valor vai render aproximadamente 6%, isso daria R$300,00 de rendimento. Se eu investisse esse mesmo valor em um título público (lembrando que há títulos de todos os valores) no modo LTN (Letra do Tesouro Nacional) eu poderia receber mais de 12% de rendimento bruto em um contrato curto prazo, por exemplo.

Não é difícil começar a investir, você só precisa de CPF e conta corrente em uma instituição financeira. Deve escolher um banco ou uma corretora para intermediar suas transações com o Tesouro Direto; Entrar em contato com a instituição escolhida e solicitar o cadastramento; e definir qual o título é mais interessante para você. Se interessou? É só entrar aqui http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-passo-a-passo e saber mais como investir."

Quero muito agradecer a Clayci por ter compartilhado essa experiência com a gente, e por deixar tudo tão bem explicadinho! E claro, não deixem de acessar o blog dela, que é o máximo! Principalmente se você ama fotografia!

E você? Gostou? Você já investe? Me conta aqui nos comentário o que você achou, e aproveita se você tiver alguma dúvida para deixar também! Se você quiser sugerir algum tema, me manda um e-mail, contato.omundodaana@gmail.com.

Me sigam por aí! Instagram / Twitter / Facebook / Snapchat: anaclaudiaplima / Goodreads / Skoob

You Might Also Like

9 comentários

  1. Adorei, Ana! Tava esperando ansiosa pra esse post. :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou! Semana que vem vamos falar de outro tipo de investimento!
      :)

      Excluir
  2. Queria entender melhor mesmo os tipos de investimentos. Sou meio banana para essas coisas...
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então relaxa que vamos ter mais posts sobre isso por aqui! É só ficar de olho, toda terça as 17:30!
      :)

      Excluir
  3. Gente, esse post é de utilidade pública! Só conhecia o lado fotografo da Clay, mas agora sei que ela é uma tremenda poupadora de dinheiro! SOCORRO, quero poupar também! Vou pesquisar mais sobre tesouro direto pra ontem e vou ver se marco uma reunião com meu gerente para descobrirmos outras formas de investimento.
    Obrigada pelo post, Ana,ficou maravilhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhul! Que bom que você se empolgou!
      Eu também fiquei super UAU quando vi o comentário da Clay falando que ela investia! Eu fiquei tipo: preciso que ela fale sobre isso aqui!
      E sim, a melhor coisa na hora de investir é sempre conversar com o seu gerente e dar uma pesquisada!
      :)

      Excluir
    2. Ana, vamos grudar nessa Clay que ela é só sucesso!
      :*

      Excluir
  4. Realmente, os rendimentos na poupança são mínimos, né? Se não tiver uma boa quantia é capaz de nem perceber haha! Não conhecia o investimento em tesouro direto, vou pesquisar mais sobre o assunto, achei bem interessante e a Clayci conseguiu explicar de uma maneira bem simples! Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhul! Que bom que você gostou do post!
      Realmente, a poupança não é uma forma de investimento mega lucrativa, e se você quer investir é bem melhor procurar outras maneiras.
      :)

      Excluir

CURTE A PÁGINA!