CRÍTICA: A BUSCA

by - setembro 09, 2016


Eu disse que ia tentar postar as críticas dos filmes nacionais essa semana, e olha eu aqui! Vou tentar, TENTAR (vou repetir muito isso nessa frase) postar as 3 críticas, contando com essa, até domingo. Então se segura e vamos que vamos.

Para começar esse fim de semana eu assisti o filme A Busca, que conta com a atuação do nosso 2º queridinho do cinema (desculpa, mas o meu queridinho dos filmes nacionais é o Selton Melo), Wagner Moura, e já adianto que, na minha humilde opinião, não foi um dos melhores papéis dele. Acho que até em Elisyum ele tava melhor.

A Busca vai contar a história do Teo, da Branca e do Pedro. O Teo e a Branca são os pais do Pedro, que só tem 15 anos, e eles tem uma relação mega complicada, e ainda estão em fase de divórcio o que torna a vida da família uma verdadeira bagunça. Então que depois de uma discussão, o Pedro resolve fugir de casa, e por isso o nome do filme.

O que dizer desse filme? Eu, sinceramente não gostei muito dele. A trama é boa? É, mas acho que ficou tudo muito superficial para algo que queria demonstrar mais profundidade. Os atores são bons? São ótimos, mas os papéis não favoreceram nenhum deles. É tipo aquele filme que você assiste, acha bom mas fica com aquele gosto de que ficou faltando alguma coisa, e se em um filme ficou faltando alguma coisa a coisa fica meio complicada sabe. Então deixa eu falar mais sobre o que eu achei.

Teo é um médico, aparentemente bem sucedido (em nenhum momento isso fica claro), que é tipo, muito obsessivo. Ele é louco demais, briga o tempo todo com a Branca e desconta no Pedro, o filho, toda a sua frustração. Ele é o tipo de pessoa que não aceita a possibilidade de estar errado, então quando ele é contrariado ele se torna muito agressivo e tudo que faz é gritar e querer bater em todo mundo, e quebrar coisas. E ele quebra mesmo. E, na boa, eu achei meio abusivo o relacionamento dele com a Branca, e se alguém me tratasse daquele jeito eu, em hipótese alguma, trataria ele do mesmo jeito. Seria corte de laços total.

A Branca, também é uma médica. Mas, eu achei ela totalmente perdida na vida. Meio que ela não faz ideia do que ela tá fazendo, para onde ela quer ir, tá perdida mesmo. Nem sei muito o que escrever sobre ela, porque, não colou.

O Pedro. É a melhor personagem do filme, e isso porque ele nem aparece muito. Ele é um menino de 15 anos, que começa ali, meio com aquele ar de não fede nem cheira, mas que com o passar da trama dá um banho de alguma coisa boa pro filme. Mesmo sem estar ali, a aventura que ele vive se estende para as outras personagens da trama. E a viagem de descoberta dele vira a viagem de descoberta dos pais. Então, se a personagem do Pedro não fosse como ela é, eu sei lá que cara que ia ter esse filme.

A Busca é um filme sobre descoberta, sobre você se jogar em uma aventura e tentar tirar proveito das coisas boas do caminho, não importando o final.

É uma aventura, mas que, para mim, deixou muito a desejar. Ficou faltando amarrar muitos pontos, e explorar mais as personagens. Ou sei lá, não explorar nada e colocar mais ação, o filme ficou bem no meio entre um drama e um ação e, quando se está no meio desses dois, geralmente não dá certo, fica uma sensação de que precisava de um algo a mais.


Mas me conta, você já assistiu? O que achou?

Me sigam por aí! Instagram / Twitter / Facebook / Snapchat: anaclaudiaplima / Goodreads / Skoob

You May Also Like

2 comentários

  1. Nossa nem sabia desse filme, adoro o wagner moura, mas agora até desanimei depois do que li aqui. Filme brasileiro já da uma preguicinha né, se o roteiro não for mto bom desanima mais ainda. To doida pra ver o Aquarium, se ver faz critica tbm pra eu ler e ver se me animo de ir no cinema!? rs

    beijo Ana!!! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, então, eu adoro filme brasileiro, mas eu sempre evito quando eu vejo que tem potencial para ser um drama. Sei lá, nunca curto os roteiros, sempre acho que fica faltando alguma coisa. Eu até pensei em ir ver Aquarius, mais por uma questão de experiência para minha aula de cinema que por qualquer outro motivo. Se eu for, eu faço a crítica! Mas se você for antes, vem me contar o que achou!
      :)

      Excluir